Topo
TIJUCAS | Sexta Feira, 18 de Setembro de 2020
Loading
Topo Daqui Tijucas
Menu Daqui Tijucas Daqui Tijucas Notícias Impressa Contato

Notícias

31 de Julho de 2020 - 18:05:50

Fala Especialista

DOENÇAS INFECCIOSAS E AS VACINAS
 
 
Fala Especialista

Estamos vendo, nos últimos anos, um aumento no número de casos de doenças infecciosas. Algumas delas assolaram a população no passado, já haviam sido erradicadas voltaram a circular no país como sarampo, poliomielite, febre amarela e dengue. Uma das causas é a baixa cobertura vacinal, além das mudanças climáticas, desmatamento, entre outros. E percebemos no consultório que muitos não sabem sua situação vacinal e pensam que adulto não precisa ser vacinado. 

A história da vacina data do século XVIII, onde o médico Edward Jenner inoculou pus de uma lesão contaminada com varíola em uma criança, na qual a mesma adquiriu imunidade à doença. O médico continuou seus estudos e experimentos e em pouco tempo, suas descobertas foram aceitas e introduzidas em todo o mundo. No Brasil, em 1904, com a alta do número de doenças e epidemias, inclusive de varíola, foi instituído a Lei de vacina obrigatória, o que gerou um dos maiores protestos da história do Rio de Janeiro, a Revolta da Vacina. E em novembro daquele ano, o governo revogou a obrigatoriedade da vacina. 

As vacinas são substâncias constituídas de agentes patogênicos (vírus ou bactérias), vivos ou mortos, ou seus derivados. Elas estimulam o sistema imune a produzir anticorpos que ajudam na defesa do organismo. Apesar de a imunização ser uma fonte segura de prevenção de várias doenças e causar poucas reações adversas, ainda há resistência por parte da população, pela vacinação. Muitas vezes, as vacinas ofertadas gratuitamente pela rede pública, não alcançam a meta do Ministério da Saúde de cobertura vacinal.  

Poliomielite, tétano, difteria, coqueluche, sarampo, rubéola, gripe, febre amarela, hepatite B são alguns exemplos de enfermidades prevenidas pela vacinação. Não apenas crianças devem ser imunizadas. Algumas vacinas devem ser aplicadas na adolescência como o HPV e outras nos idosos, como reforço do tétano.  

Lembramos que existem ainda, vacinas que não são ofertadas pela rede pública de saúde, mas que são interessantes em alguns grupos de risco: Vacina contra meningite meningocócica ACWY e meningocócica B (protege contra casos graves de meningite), Pneumo 13 ou 23 (previne doenças pneumocócicas como pneumonias e meningites), vacina contra dengue (previne formas graves em quem já apresentou episódio de dengue anterior), Vacina herpes zoster (indicada para maiores de 50 anos).  

Ah, e esperamos que a vacina do novo coronavírus seja uma realidade próxima!!! Já deu uma espiadinha na sua carteira de saúde? Procure uma sala de vacina e atualize.

 

 

Envie um Comentário

 

Últimas Notícias

Hemosc faz apelo para mais doações de sangue
Justiça determina suspenção do aumento da energia elétrica
Retorno das aulas em SC será para reforço escolar
Fala Especialista
Grávida que foi assassinada morreu pela hemorragia
Rodapé Daqui Tijucas Daqui Tijucas Notícias Galerias Vídeos Impressa Contato
Rodapé Contato Contato AmpliWeb Google Plus YouTube